Design responsivo

Ter um site hoje é essencial independente do que você faz! Há quem diga… “se você não está na web, você não existe”... Hoje encontramos desde sites de grandes organizações, até do prestador de serviço da esquina, ou então do jovem que quer expressar suas ideias e projetos.

Porém, ter uma página na web não é tão simples assim… Quantos de nós já cansaram de entrar e sair de páginas que não correspondiam com o que buscamos? São muitos os sites que não agradam ao público, que por sua vez, tem se tornado mais exigente a cada dia!

Se você buscar por Ethan Marcotte no Google, vai encontrar milhares de páginas falando sobre o design responsivo… Esse termo surgiu em 2010, através da percepção de Marcotte, de como os sites não se adaptavam a diferentes dispositivos.

Sabe aquela página que você tentou acessar pelo seu celular e após alguns minutos esperando carregar você ainda teve que ficar dando zoom para conseguir ler? É bem chato não é? O design responsivo evita que isso aconteça… Ele se adapta ao tamanho da tela proporcionando uma navegação mais leve e otimizada.

Desde que o conceito foi criado, ele vem sendo explorado e aprimorado por empresas de tecnologia… Afinal o número de usuários que acessam a internet pelo celular é cada vez maior: uma pesquisa realizada pelo CETIC em 2017, mostrou que o celular é a principal forma de acesso a web no Brasil, e portanto os sites responsivos ganham ainda mais destaque.

Veja esse exemplo de site responsivo, o site mantém sua estrutura em todos os dispositivos de forma organizada e acessível:

O Google, maior plataforma de pesquisa do mundo, gostou tanto dos sites responsivos que faz com que eles sejam melhores rankeados em buscas na web, aparecendo nos primeiros resultados. Sendo assim, ter um site com design responsivo já não é mais um diferencial, mas sim uma necessidade para tornar o site atrativo, confortável e acessível.

Design responsivo X Versão Mobile

É importante lembrar também que site responsivo é diferente de versão mobile, que é um site específico criado para ser aberto em dispositivos móveis… Nesse caso, o criador do site precisa elaborar um modelo novo, mais leve e com material acessível a celulares e tablets, e ainda assim, terá que manter o site original para ser acessado por computadores.

Se você está em dúvida se deve ou não aderir ao design responsivo, ou talvez pensa em ter uma versão mobile, pode ter certeza que a primeira opção vai lhe trazer mais vantagens e não sairá de moda tão cedo, pois segundo especialistas, o design responsivo está preparado para os dispositivos do futuro e se adaptará fácilmente.

Gostou desse artigo? Não deixe de curtir e fazer seu comentário… Ele é muito importante pra nós!!

 

Fontes:
PORTAL EBC, VALENTE Jonas, Celular se torna principal forma de acesso à internet no Brasil, 2018. Disponível em: http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2018-07/celular-se-torna-principal-forma-de-acesso-internet-no-brasil

SEBRAE, O que é um site responsivo, 2019. Disponível em: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/o-que-e-um-site-responsivo,4a6ad1eb00ad2410VgnVCM100000b272010aRCRD
A BOOK APART, Marcotte Ethan, 2ª ed. Responsive web design. 2017.

1
 

Comentários

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitantes
Sunday, 19 May 2019